Nova escala de pagamento dos servidores, divulgada nesta sexta-feira pela PBH, prevê atrasos em pelo menos três meses até o final deste ano

Cerca de 150 servidores municipais realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira (5) em frente à sede da Prefeitura de Belo Horizonte (PB). Eles reclamam do atraso no pagamento dos salários dos profissionais, que deveria acontecer até o quinto dia último de cada mês.

Neste mês de setembro, o pagamento teria que ser feito até esta sexta-feira (5). Entretanto, a PBH informou por meio de nota que os servidores devem receber somente na próxima terça-feira (9). Além disso, houve alteração na data de pagamento de alguns outros meses até o final do ano.

De acordo com o Executivo, a mudança na escala de pagamento do servidores foi feita em função da "necessidade de adequações no seu fluxo de caixa da Prefeitura" e o servidores foram comunicados em julho. "As alterações no cronograma acontecem principalmente em virtude da queda de arrecadação dos repasses federais e estaduais para o município".

No entanto, os servidores representados pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) questionam a medida e contestam a nota publicada pela PBH. "O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte entende ser inaceitável a justificativa de que o atraso no pagamento dos salários se dá 'em virtude da queda de arrecadação dos repasses federais e estaduais para o município'. Esclarecemos que a folha de pagamento do funcionalismo municipal, como a de qualquer empresa, é prevista em seu orçamento desde o ano anterior".

A entidade apontou ainda que a mudança na escala não teria sido discutida com os servidores e que isto afeta "o orçamento doméstico dos servidores, uma vez que as datas de vencimento das contas são organizadas de forma a serem pagas até o quinto dia útil, conforme vem sendo praticado pela PBH há anos". O sindicato também não descarta novas manifestações e até paralisações do serviço público.

Leia mais:

Projeto de reajuste do servidores de BH é aprovado em 2º turno
Servidores municipais fazem vigília na Câmara de BH
Servidores da saúde denunciam atraso em pagamento de benefício
Servidores da PBH encerram greve, mas professores mantêm mobilização
Servidores municipais entram em greve em Belo Horizonte