Os consumidores já pagaram, na conta de luz, pelaa construção das usinas de São Simão, Jaguara, Miranda e Volta Grande, no Triângulo Mineiro. Mas agora o Temer quer vendê-las.

Com a privatização, o investidor estrangeiro vai passar R$ 11 bilhões para o Temer. Mas o investidor não vai ficar no prejuízo, pois quem vai pagar a conta novamente é a população, por meio da tarifa de energia.

Não podemos aceitar que o povo pague essa conta dobrada.

Não podemos aceitar que vendam as usinas de Minas para liberar mais dinheiro para os deputados que salvaram a cabeça do Temer.

Não podemos ser expulsos da nossa casa.

Imagine só: o cidadão, após pagar sua casa durante 30 anos, é obrigado pelo governo a sair para dar lugar a um especulador estrangeiro. Este, por sua vez, vai passar uma grana muito alta para o governo.

Ou seja, o consumidor paga para construir sua casa e, depois, o governo tira você dela para vendê-la a outras pessoas.

Ah! E além disso, você vai ter que pagar novamente essa grana na conta de luz, para ressarcir os novos donos da casa que era sua.

Entendeu? Privatizar as usinas da Minas é nos tirar da nossa própria casa. E vai ser a maior roubada. #NãoVamosEntregarAsUsinas

Arcângelo Queiroz - diretor de comunicação do Sindicato dos Eletricitários de Minas Gerais